O GAÚCHO E SUAS ÉPOCAS

GAUDÉRIO é a denominação dada ao antigo gaúcho, em sentido depreciativo, índio
vago, andarengo.
GAÚCHO é a denominação usada para o campeiro rio-platense, tipo étnico, destro no
domínio do cavalo e por excelência, no trabalho com o gado.
Origens supostas da palavra “gaúcho”:
GAUCHE: guahu (canto triste de índio, em guarani) + che (gente, em quíchua)
CACHU (araucano): esperto, astucioso.
GUACHO (incaica - uakcha): órfão, pobre
GAUCH (do árabe chaoûch): tropeiro (pronuncia-se tcha-ouch).

GUANCHES: nativo das ilhas Canárias
GOUCH (do francês): esquerdo, errado
Os platinos e orientais grafam sem acento (gaucho) e pronunciam “gautcho”.
Nos dias atuais as pessoas nascidas no Rio Grande do Sul são chamadas de “gaúcho”.

Os gaúchos, assim como os demais brasileiros, sofreram influências das novas modas,
ou seja, foram se modificando devido às modernizações impostas pelas novas
tecnologias. Mas, se repararmos apenas nos gaúchos se verificará que vários costumes
de nossos antepassados, de maneira impressionante, se conservam até os dias atuais,
mesmo nos grandes centros urbanos.
A música, a poesia, os pajadores e modo de falar ultrapassaram a barreira do tempo.
Ainda hoje, no interior do Rio Grande do Sul, a influência do homem do campo, com seus
hábitos e costumes, está presente nas composições de músicas que salientam as
habilidades do gaúcho.
Sendo assim, aquele que pretende retratar o gaúcho, mesmo atualmente, consegue
subsídios de seu comportamento e seus hábitos simplesmente observando as pessoas ao
seu redor. O costume de tomar chimarrão, a maneira com que a cuia passa de mão em
mão, as conversas, a maneira de falar, certas pronúncias que aparecem no vocabulário, o
respeito à mulher, seus gestos largos muitas vezes espalhafatosos, a maneira com que o
peão mais humilde retira o chapéu ao adentrar em qualquer residência.
No entanto, quando levamos para o palco apresentações de dança ou qualquer tipo de
manifestação artística que represente a autenticidade do gaúcho, a responsabilidade
aumenta, pois estamos representando a cultura de um povo que mesmo sendo brasileiro
se difere significativamente do resto dos habitantes deste país.

​​​​​​​Vários foram os viajantes que percorreram o Rio Grande antigo e inúmeras vezes em
suas citações demonstraram espanto e estranheza com as características dos gaúchos
que encontraram.

A seguir serão demonstradas algumas características do povo gaúcho em diferentes
épocas, baseado em descrições deixadas pelos viajantes do passado, que visitaram o Rio
Grande do sul em seus primeiros anos de existência:

No ano de1809, John Luccock descreve:


“É provável que a classe social que passo a descrever fosse ainda mais desprovida de
superficialidade (...)..”


Nicolau Dreys, entre 1817 e 1827:


“Sem chefes, sem lei e sem polícia, os gaúchos não têm da moral, senão idéias vulgares,
e sobretudo uma sorte de probidade condicional que os leva a respeitar a propriedade de
quem lhe faz benefícios ou de quem os emprega, ou ainda neles deposita confiança (
...).”
​​​​​​​​​​​​​

Samuel Haigh, no ano 1817:
“Tenho mencionado que os habitantes do pampa se chamam gaúchos. Não existe ser
mais franco, livre ou independente que o gaúcho.”

​​​​​​​

Fonte:

Danças Folclóricas & Tradicionais Gaúchas – Uma Proposta Pedagógica    Toni Sidi Pereira e Jefferson Camillo.




​​​​​​​

e-book danças folclóricas & tradicionais gaúchas  

confira o conteúdo do E-book

leia também: